Auéééu – Teatro leva Tradição ao D. Maria II

O Teatro Nacional D. Maria II volta a abrir a temporada com a aposta em novos projetos das mais jovens companhias e criadores em Portugal. A estreia, entre 23 e 25 de setembro, será com Tradição, peça do Auéééu – Teatro, uma companhia fundada em 2014 e constituída por nove atores recém-licenciados pela Escola Superior de Teatro e Cinema.

“Estar no D. Maria II é estar no lugar da Tradição, e isso traz um misto de alegria e de ansiedade”, diz à SW uma fonte do grupo. “Como grupo jovem, o que desejamos é partilhar as nossas criações e chegar a outros. Por isso, fazer parte deste tipo de iniciativas que abre, também, espaço a vozes inesperadas só nos podia deixar, no mínimo, entusiasmados com o projeto”, acrescenta.

Em Tradição, peça que aborda o impacto que a tecnologia exerce nos comportamentos humanos, quatro atores tentam criar uma obra de arte num cenário distópico. Uma tentativa que tem como resultado a inércia. Pela frente, prevê-se uma vida em que já não é possível a existência de artistas, utopias, sonhos e memórias; em que “o presente é a forma de toda a vida”.

“O que questionamos no espetáculo é a perda da capacidade de questionar as máquinas a que estamos ligados. O início de qualquer coisa comporta uma ordem; o início de um espetáculo comporta as suas ordens: a questão é como estar consciente dessas ordens”, sublinha o Auéééu – Teatro.

Uma boa parte do argumento resulta da adaptação do filme Alphaville, de Jean-Luc Godard, sendo Caution alguém que dentro da máquina age de uma forma que baralha a própria máquina. “É essa a nossa tentativa [enquanto jovem companhia teatral]”.

Na sua página na Internet, o Auéééu – Teatro afirma prosseguir um “programa o desenvolvimento de uma dramaturgia de autoria própria e o cruzamento de várias artes através da experimentação e pesquisa literária, filosófica e performativa”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *