Cinema: Uma Pastelaria em Tóquio

Se as boas intenções servissem para aferir o maior ou menor interesse de uma determinada obra cinematográfica, Uma Pastelaria em Tóquio seria um dos filmes do ano. Como tal não sucede, este trabalho de Naomi Kawase, ainda assim belíssimo e comovente, deixa a sensação de que poderia ter ido um pouco mais além na densidade das personagens e, sobretudo, na capacidade de surpreender.

A narrativa, muitas vezes contada através dos silêncios ou das palavras que se escondem por detrás de diálogos sobre o florir das cerejeiras ou o canto dos canários, centra-se em Sentaro, gerente de uma pastelaria de “dorayakis” (especialidade japonesa que consiste em duas panquecas recheadas com doce de feijão) e Tokue, uma senhora de 76 anos e com as mãos deformadas que se oferece para ali trabalhar.

Tokue leva consigo uma receita de doce de feijão que rapidamente se torna um sucesso entre os clientes da pastelaria, mas logo a relação de amizade que se desenvolve entre os dois é ensombrada pelo passado que os atormenta.

Uma Pastelaria em Tóquio é um doce olhar sobre a solidão e, sobretudo, sobre a discriminação e os preconceitos com que nos cruzamos a cada esquina.

Texto: Luís Godinho 

 

Título Original: An (2015)

Realização: Naomi Kawase

Atores: Masatoshi Nagase, Kirin Kiki, Kyara Uchida

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *