Hotel de charme celebra o amor de Pedro e Inês

O Hotel Quinta das Lágrimas poderá nas próximas semanas vir a ser o primeiro 5 estrelas da cidade de Coimbra. A unidade foi alvo de obras de remodelação, um investimento avultado num “upgrade” do serviço oferecido aos clientes.

Já formalizámos junto do Turismo de Portugal o pedido para a reclassificação da unidade como 5 estrelas. Até aqui, o Hotel Quinta das Lágrimas sempre optou por ser um hotel de 4 estrelas pois era um posicionamento que nos interessava. Agora entendemos dispor de todas as condições para adicionar mais uma estrela”, diz à Sudoeste Portugal (SW) o diretor da unidade, Pedro Catapirra .

“Na cidade de Coimbra não existe nenhum hotel com estas características. Já não falo das características históricas, que seria impossível reproduzir em qualquer outra parte do mundo, nesse sentido somos bastante exclusivos, mas também no tipo de serviço e de ambiente. Apesar das 4 estrelas o nosso preço é superior à média da cidade”, acrescenta.

quinta-das-lagrimas-pedro-catapirra

A Quinta das Lágrimas, membro da Small Luxury Hotels of the World, é composta por um palácio do século XVIII rodeado de 10 hectares de jardins históricos, bem no centro da cidade. O palácio é hoje um hotel-monumento que homenageia o amor entre o príncipe Pedro e a bela Inês de Castro.

A unidade hoteleira é composta por três ambientes: distintos. Os quartos do palácio possuem o charme e romantismo do passado oferecendo uma “estadia” na história. Os quartos do jardim oferecem a frescura do Jardim Botânico e a vista para o cenário dos amores de Pedro e Inês. Finalmente, os quartos do Spa, obra do arquiteto Gonçalo Byrn, possuem um design moderno e uma vista deslumbrante sobre as matas da quinta e sobre Coimbra.

A intervenção que está agora praticamente concluída desenrolou-se por três fases, como explicou Pedro Catapirra à SW. A primeira fase consistiu na “recuperação” da cobertura, isolamento térmico e ares condicionados, ou seja, “em tudo o que o cliente não vê mas é importante para o conformo e preservação das estruturas”. A segunda passou pela remodelação dos quartos, agora em número de 55, e a terceira fase por uma intervenção no edifício do SPA, construído há 12 anos.

Segundo Pedro Catapirra, para o Hotel Quinta das Lágrimas o ano está a correr melhor do que 2015. “Temos registado um aumento da procura nos últimos três anos, também por força da classificação da Universidade de Coimbra como Património Imaterial da UNESCO, e apesar de termos um segmento de mercado muito diferente do que existe na cidade”.

Entre os principais mercados encontram-se os Estados Unidos, Japão e Brasil. “Os brasileiros têm muita ligação à nossa história. São clientes com vontade de aprender, com algum poder económico e normalmente vêm até cá conhecer a universidade e a própria cidade”.

Para o diretor da unidade hoteleira, um dos grandes “desafios” que se colocam à cidade e ao Turismo do Centro é “tentar promover o melhor possível” o património da cidade de Coimbra para que o tempo de permanência possa crescer, deixando, como muitas vezes sucede, de ser de apenas uma noite.

Texto | Ana Luísa Delgado

 

hotel-quinta-das-lagrimas-quarto

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *