Vinho na água

Adega da Ervideira submerge 30 mil garrafas de vinho na albufeira de Alqueva. Num processo inovador, a empresa pretende obter um vinho

A Ervideira colocou 30 mil garrafas do seu topo de gama, o Conde D’Ervideira Reserva Tinto 2014, na albufeira de Alqueva. Estas garrafas vão aí estagiar a 30 metros de profundidade durante 10 meses. Daí nascerá o Conde D’Ervideira Vinha da Água Reserva Tinto 2014.

Num processo inovador, a empresa pretende obter um vinho bastante mais intenso devido à ausência total de luz que aquele ambiente irá proporcionar a estas garrafas, bem como o facto de estagiarem a uma temperatura de 17ºC em qualquer altura do dia ou do ano.

“Com esta técnica pioneira no Alentejo pretendemos recuperar uma história de séculos, nomeadamente em situações de naufrágio de barcos e naus, quando os vinhos que transportavam aí ficavam até serem descobertos”, explica Duarte Leal da Costa, diretor executivo da Ervideira.

“Uma vez descobertos, estes vinhos apresentavam melhorias consideráveis ao nível da consistência, estrutura e potencial de envelhecimento, sendo vinhos verdadeiramente únicos””.

O Conde D’Ervideira Vinho da Água é produzido a partir da seleção dos melhores lotes das castas Touriga Nacional, Aragonez, Tinta Caiada, Alicante Bouschet e Cabernet Sauvignon, vinificadas casta-a-casta.

“Dada a experiência efectuada durante o ultimo ano, com algumas garrafas, prevemos que este vinho esteja destinado a ser um verdadeiro sucesso no mercado, pois os consumidores irão querer provar a sua irreverência e inovação e a sua qualidade fará com que o consumidor o volte a comprar, bem como escolhê-lo para oferecer aos seus amigos”, acrescenta Leal da Costa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *