Stevan Lekitsch: “A cultura é essencial para potenciar uma região”
2021-04-09
“A criatividade de hoje vai ser o património e a tradição do futuro”
2021-04-11
Mostrar tudo

“Antes de falar em desenvolvimento, temos de falar de criação cultural”

Texto Margarida Maneta

Guilherme d’Oliveira Martins diz que a noção de comunidade gera uma “associação imediata à ideia de património”, vincada desde logo a partir da etimologia da palavra: património é sinónimo de “empenho e conhecimento do trabalho dos antepassados”. Ou seja, de “raízes” que guiam o futuro.

As artes de rua são, no decorrer desta perspetiva, “uma forma de aprendermos, criando, uns com os outros, a ideia de partilha e festa sem esquecermos de onde vimos”. É, portanto, de aprendizagem e memória que se reveste a “essência da cultura”, sublinhou o administrador executivo da Fundação Calouste Gulbenkian na sessão de abertura da conferência “Artes de Rua no Desenvolvimento dos Territórios”, a decorrer durante este fim de semana em Cuba.

Segundo Guilherme d’Oliveira Martins, a partir dessa “essência da cultura” consegue distinguir-se “o desenvolvimento do atraso”. Pelo que “antes de falar em desenvolvimento, temos de falar de criação cultural”.

Na sua opinião, ao valor das artes de rua “são indissociáveis” três vetores: a partilha, a troca e a festa. “A partilha por estar associada à permanente troca entre o eu e o outro, a troca porque cada um tem o seu próprio contributo e a festa por ser a manifestação da vida e da alegria de viver”.

Estes vetores ganham forma através de manifestações culturais e artísticas como dança, música, teatro, feira ou “outras tradições antigas como os saltimbancos, as marionetas e o cantar à desgarrada”, exemplificou. É, no seu entender, nesta participação e mobilização das pessoas que se configura “a comunidade”, por si definida como “o lugar de encontro, de estar em conjunto”. E é este mesmo lugar que se revela “fundamental” para que a “descentralização” tenha “importância, significado e valor”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *