Campanha de ‘crowdfundig’ para filme sobre Alcindo Monteiro
2021-05-19
Livro reúne testemunhos sobre vida e obra de Luís Amaro
2021-05-19
Mostrar tudo

Colóquios, exposição e documentário no centenário da Seara Nova

Texto Ana Luísa Delgado

As comemorações dos 100 anos da Revista Seara Nova estão a decorrer até outubro de 2022, num conjunto de iniciativas que vão desde uma exposição itinerante, vários colóquios, um documentário da RTP, uma medalha comemorativa, uma emissão de selos comemorativos e uma conferência de encerramento, entre outros eventos.

O primeiro número da Seara Nova foi publicado no dia 15 de Outubro de 1921. “Viviam-se tempos conturbados em Portugal, marcados por enormes desigualdades sociais, consideráveis atrasos económicos, baixo nível cultural da população, ausência de uma elite verdadeiramente preocupada com a promoção e defesa dos valores e da ética democráticos, alastramento da corrupção entre os detentores dos poderes e um regime político de mentira e incompetência”, referem os atuais proprietários.

De entre as várias iniciativas das comemorações há a destacar a mostra histórica intitulada Seara Nova – 100 anos de Ação e Pensamento Crítico acompanhada de uma exposição plástica, intitulada o vosso lápis não rasga o papel, de Jorge dos Reis, sobre a censura, que irá percorrer o país de norte a sul, entre 15 de setembro do corrente ano e 4 de junho de 2022.

Entre setembros de 2021 e outubro de 2022, câmaras, bibliotecas municipais e bibliotecas públicas de todo o país, bem como outras entidades interessadas poderão, através do envio de KIT da exposição, proceder à montagem da mesma em locais de menor dimensão

A Fundação Mário Soares e Maria Barroso irá ser palco, entre os dias 7 e 8 de junho de 2021 do Colóquio “Seara Nova: Discurso programático e intelectualidade republicana (1921-1979)”. No dia 1 de outubro de 2021 o auditório da Assembleia Municipal de Vila Nova de Famalicão será palco da Jornada Seara Nova (1921-1984) A pretexto do centenário de uma faina inacabada”. Ainda em outubro, mas no dia 12 realizar-se-á na Fundação Calouste Gulbenkian, o colóquio “Os Seareiros”.

Nos dias 19, 20 e 21 de outubro de 2021 o Museu do Aljube – Resistência e Liberdade receberá o colóquio “A Seara no Aljube”. Em 26 de novembro será a vez da Biblioteca Pública de Évora receber o simpósio “A Seara Nova e os debates contemporâneos”.

Entre o programa do centenário há ainda a destacar a emissão de um selo comemorativo e uma medalha, entre outras iniciativas.

Os fundadores – Aquilino Ribeiro, Augusto Casimiro, Azeredo Perdigão, Câmara Reys, Faria de Vasconcelos, Ferreira de Macedo, Francisco António Correia, Jaime Cortezão, Raul Brandão e Raul Proença – opunham-se ao que designavam de “desastre coletivo” e pugnavam pelos valores da inteligência, da cultura, da ética, da justiça e do progresso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *