Universidade de Évora atribui doutoramento honoris causa a Abílio Fernandes
2021-10-08
É preciso resistir à visão da cultura como mercadoria
2021-10-09
Mostrar tudo

Luís Miguel Duarte apela ao “bom senso” e à “menor politização possível”

SW Portugal texto | CDU fotografia

Para o novo presidente da Câmara Municipal de Viana do Alentejo, Luís Miguel Duarte, o mandato que agora se inicia deve ser marcado pelo “bom senso” e pela “menor politização possível” das deliberações autárquicas.

Ouvido pela agência Lusa no dia de tomada de posse, Luís Miguel Duarte defendeu a necessidade de existir “um pouco de bom senso das forças políticas” eleitas para o Executivo autárquico (CDU, PS e PSD), até porque “o único interesse de todos é zelar pela população do concelho”.

“Gostava que politizássemos o menos possível as decisões que temos de tomar, mas, obviamente, vão existir algumas situações em que [isso] poderá ser mais difícil”, sublinhou Luís Miguel Duarte, segundo o qual os programas eleitorais “não são muito diferentes uns dos outros” e, num concelho com menos de seis mil habitantes, “todos conhecemos as necessidades e a população e não devemos andar muito longe uns dos outros”.

A CDU ganhou a Câmara de Viana do Alentejo nas últimas autárquicas, pondo fim a um ciclo de 12 anos de maioria socialista, ainda que sem maioria absoluta. O partido vencedor elegeu dois vereadores; tantos como o PS, tendo o PSD elegido um vereador. Na reunião de câmara da próxima quarta-feira, dia 13, Luís Miguel Duarte anunciou que irá propor a atribuição de pelouros aos vereadores da oposição, embora sem revelar em que áreas concretas.

Ouvido igualmente pela Lusa, o vereador socialista João Anéis defendeu também a necessidade de encontrar plataformas de consenso: “Qualquer oposição que possamos fazer, através da paragem de projetos, quem vai sofrer são os nossos munícipes e nós não queremos isso. Queremos o nosso concelho desenvolvido”.

Já António Costa Silva, vereador eleito numa coligação liderada pelo PSD, indicou que se “um conjunto de propostas” for acolhido pela gestão CDU, estará disponível para “viabilizar os documentos principais”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *