Teatro de Argentina, México e Portugal na passagem do FITEI pelo São João
2021-05-02
“Um país sem cinema documental é como uma família sem fotografias”
2021-05-06
Mostrar tudo

O chão como palco. Ou as pedras rolantes de Bernardo Bagulho

Texto Margarida Maneta | Fotografia Gonçalo Figueiredo

A edição 2.0 de “pedras rolantes”, um projeto da autoria de Bernardo Bagulho, apresenta 14 novas esculturas de chão, ou seja, peças colocadas nos passeios e ruas da cidade. No total há 27 peças para descobrir. “É um projeto da cidade de Évora e não fazia sentido excluir os bairros”, explicou o artista, relembrando que as 13 peças iniciais estão no centro histórico, classificado Património Mundial pela Unesco.

O trabalho resulta de um processo de aprendizagem e experiência à volta de equipamentos e ferramentas usadas para trabalhar a pedra na Associação Pó de Vir a Ser. As novas peças diferem por serem “a representação de si próprias e não a representação de algo”, esclareceu Bernardo Bagulho.

O significado de cada pedra depende, por isso, da imaginação de quem as pisa. “A história que contam depende de quem vê”, elucida artista. 

Para Mariana Mata Passos, da Associação Pó de Vir a Ser, esta dimensão torna a iniciativa “transversal porque não homenageia ninguém em particular, mas sim todos” os que caminham por Évora. 

A concretização do projeto deriva de uma articulação entre “estruturas em pedra e calceteiros da cidade” que, segundo Mariana Mata Passos, “ainda não tinha sido pensada para a escultura”. E esse carácter inovador permite “envolver pessoas que à partida não olhariam para a escultura ainda que ela estivesse no espaço público”.

A iniciativa resulta de uma residência artística na Pó de Vir a Ser – Departamento de Escultura em Pedra. É apoiado pela Câmara Municipal de Évora, no âmbito do Artes à Rua – Festival de Arte Pública de Évora 2020, pela Direção Regional de Cultura do Alentejo e pela Assimagra – Recursos Minerais de Portugal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *